Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Moradores do Km 32 dizem ter ficado doentes após água aparecer com mau cheiro

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Moradores de várias localidades do bairro Km 32 dizem ter apresentado problemas de saúde após a ingestão de água fornecida pela Cedae, que tem caído nas torneiras com forte odor nos últimos dias. No Parque São Francisco, muitos tiveram diarreia e vômitos. A coloração da água já voltou ao normal, mas o cheiro forte de terra permanece.

Sem dinheiro para comprar água mineral, as pessoas tentam amenizar o problema usando filtros caseiros. Em um comunicado, a Cedae garantiu que as alterações não causam risco à saúde da população, mas especialistas recomendam o consumo de água mineral ou fervida.

É o que tem feito diariamente a auxiliar de serviços gerais Elizabete Lima Brito de Freitas, de 47 anos, que mora na Rua São Paulo.

— Desde o dia 1º, a água da torneira estava com cor e gosto de terra. Pensei que fosse sujeira na caixa d’água e esperei esvaziar. Fiz a limpeza, mas não adiantou. Somente depois vi que o problema estava acontecendo em outros pontos. Agora, só bebemos depois de filtrada e fervida — conta Elizabete.

A dona de casa Carmem Rosa de Oliveira Júlio, de 62 anos, que já tem a saúde debilitada por várias complicações, como a diabetes, e passou muito mal ontem.

— Estou com diarreia e vômitos há mais de três dias. Não tive forças nem para ir ao médico e estou sendo obrigada a consumir essa água com o gosto ruim. Não temos dinheiro para comprar água mineral — reclamou Carmem, que tem usado um filtro doméstico, mas não acredita na qualidade da água.

Mãe de uma menina de 6 anos, a dona de casa Jéssica Pereira de Almeida, de 28 anos, disse que chegou a ser obrigada a levar a menina para o hospital por causa de uma gastroenterite.

— Quando a Giovana teve diarreia, há quatro dias, nem suspeitei que pudesse ter sido por causa da água, mas agora tenho certeza que foi isso. A água tem cheiro de podre, mas está clara. Isso é um absurdo. Nós aqui pagamos água e esgoto, mas sofremos com as valas nas ruas e agora com essa água suja — disse Jéssica, com várias contas da Cedae nas mãos.

Em um comunicado divulgado na tarde de terça-feira, a Cedae informou que detectou a presença de geosmina — substância orgânica produzida por algas — em amostras coletadas ao longo de sua rede de abastecimento. A empresa garantiu que não há risco à saúde da população, mas especialistas recomendam o consumo de água mineral ou fervida nos locais onde há alteração do padrão.

Ainda de acordo com a companhia, o crescimento de algas em mananciais, em decorrência de variações de temperatura, luminosidade e do índice pluviométrico, teria provocado a proliferação da geosmina. O fenômeno natural e raro, de acordo com a empresa, deixa água com “gosto e cheiro de terra”.

Água precisa ser filtrada e fervida

Mesmo a Cedae garantindo que, apesar do forte odor, o consumo da água distribuída pela empresa está liberado, especialistas alertam que é preciso ter cuidados. O infectologista Edimilson Migowski, da UFRJ, recomenda cautela e alerta que, enquanto não for descartada a presença de outras substâncias, a água turva e com cheiro ruim deve ser filtrada e fervida para beber, cozinhar, lavar o rosto e escovar os dentes.

A validade do filtro também deve ser observada. Outra possibilidade é o uso de água mineral. Segundo Migowski, quem não tem ferimentos na pele pode tomar banho com a água turva e com cheiro, evitando apenas que chegue ao rosto.

Em relação às caixas d’água das residências, o especialista afirma que elas devem ser esvaziadas, limpas e higienizadas para voltar a serem usadas.

Inscreva-se em nossa Newsletter
Cadastre e receba notícias direto para seu email
Você pode se desinscrever a qualquer momento
você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais