Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Coronavírus: Nova Iguaçu têm 331 funcionários da saúde afastados devido à doença

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Na principal frente de batalha contra o coronavírus, os profissionais de saúde têm sofrido com o contágio da doença em todo o mundo. Em Nova Iguaçu, não tem sido diferente, ao todo já são 331 profissionais que não estão podendo trabalhar. Até ontem, só no Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) 154 profissionais de saúde foram afastados com suspeita ou que já testaram positivo para a Covid-19.

Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde e preocupam, já que o município, ao todo, tem 150 casos confirmados da doença.

Uma das profissionais de saúde da unidade, localizada no bairro da Posse, se afastou logo após sentir os primeiros sintomas: dores na cabeça, no corpo e na garganta, falta de ar e tosse. Ao fazer o exame, testou positivo para coronavírus. A profissional, que preferiu não ser identificada, contou ao Jornal EXTRA que não está havendo substituição dos afastados na unidade:

— Quem está trabalhando acaba ficando sobrecarregado. Tem plantão que deveria ter oito técnicos, por exemplo, mas só tem três.

Outra profissional do hospital que também não se identificou, contou que a pandemia só agravou o problema de sobrecarga, já que a demanda aumentou, mas a equipe está menor:

— Já estava sobrecarregado antes da pandemia. Se tem profissional trabalhando em quatro enfermarias com uma média de seis pacientes em cada uma, com o afastamento dos colegas, ele acaba absorvendo mais enfermarias.

A falta de testes para os servidores também é um agravante. Sem diagnóstico, muitos deles precisam continuar trabalhando. No Hospital da Posse, a testagem em funcionários só é feita em quem está em estado grave, segundo a funcionária.

— Se não estiver com uma dificuldade respiratória muito grave, a testagem não é feita — afirmou.

O que diz a Prefeitura

A Prefeitura de Nova Iguaçu conta com 6.500 funcionários da saúde, destes, 331 estão afastados com a confirmação ou suspeita da Covid-19 (cerca de 5%). São 154 do Hospital Geral de Nova Iguaçu, 75 da Maternidade Mariana Bulhões, 46 nas Upas e outros 56 entre a Atenção Básica, Unidades Especializadas e SAMU. No total, até o momento, 71 profissionais testaram positivo para a doença. A Secretaria Municipal de Saúde segue fornecendo e fazendo a reposição dos EPIs para todas as unidades.

Devido às licenças, as unidades de saúde estão reorganizando o fluxo de trabalho, já que o atendimento ambulatorial, inclusive do Hospital da Posse, foi suspenso e os profissionais trabalham em escala de plantão. Ainda não há a necessidade da contratação de pessoal, uma vez que dentro de 14 dias, o profissional afastado poderá voltar a trabalhar. Porém, a Prefeitura está se estruturado caso haja a necessidade de contratação emergencial.

Não há falta de teste para os funcionários da saúde. Todo profissional da saúde que está atuando no enfrentamento ao Covid-19 e manifesta a síndrome gripal faz o exame de swab, que é a coleta de amostra para análise no laboratório e é imediatamente afastado de suas funções, sendo colocado em quarentena. Caso o resultado dê negativo, ele volta a trabalhar normalmente, devidamente equipado como todos os outros funcionários.

Cabe ressaltar que cada profissional testado positivo de Covid-19 é contabilizado na Secretaria Municipal de Saúde da cidade de domicílio.

*Com informações do Jornal Extra
Inscreva-se em nossa Newsletter
Cadastre e receba notícias direto para seu email
Você pode se desinscrever a qualquer momento
você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais