Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Hospitais de campanha de São Paulo têm 157 pacientes internados

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Os dois hospitais de campanha de São Paulo, criados para o tratamento de pacientes com coronavírus em situação de baixa ou média complexidade, estavam com 157 pacientes internados nesta sexta-feira (17).

No hospital do Estádio do Pacaembu, está a maior parte desses pacientes: dos 200 leitos existentes no local, 81 estavam ocupados hoje. Oito pacientes estavam internados na sala de estabilização [equipada para casos mais graves].

Já no hospital de campanha do Anhembi havia 76 pacientes internados, dos quais dois estavam na sala de estabilização. Sete pacientes da unidade do Anhembi tiveram alta e dois tiveram que ser transferidos por agravamento clínico.

A cidade de São Paulo tem, até hoje, 9.537 casos confirmados de coronavírus, com 690 mortes. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a cidade investiga 35.410 casos e 1.138 óbitos suspeitos de coronavírus.

Os distritos de Sapopemba, Itaquera, Jabaquara e Jardim Ângela foram os que registraram maior número de casos de coronavírus na cidade. Entre os casos confirmados, a maior parte foi identificada na população entre 30 e 39 anos: sendo 1.010 homens e 1.555 mulheres infectados. Em seguida, aparece a população entre 40 e 49 anos, com registro de 888 homens e 1.164 mulheres infectados.

Leitos

Segundo a secretaria, nesta quinta-feira(16), havia 226 pessoas internadas em enfermarias nos hospitais municipais da cidade, que juntos têm 321 leitos. Já nos leitos de retaguarda, em prontos-socorros, 155 pessoas estavam internadas em enfermarias e havia 102 leitos vagos. Nas unidades de terapia intensiva (UTIs) da capital, os internados eram 230 e ainda havia 161 leitos vagos até ontem.                      

Afastamentos

De acordo com o boletim semanal divulgado hoje pela secretaria, 2.525 dos 59.364 profissionais da rede básica de saúde foram afastados do trabalho por síndrome gripal. A isso se somam os 292 profissionais que foram afastados por causa da covid-19. Houve também a ocorrência de quatro óbitos relacionadas ao novo coronavírus.

Já na rede hospitalar municipal, dos 17.972 profissionais registrados, 775 foram afastados por síndrome gripal, 223 por confirmação de covid-19. Foram confirmadas seis mortes.

Inscreva-se em nossa Newsletter
Cadastre e receba notícias direto para seu email
Você pode se desinscrever a qualquer momento
você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais