Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Prefeitura de Nova Iguaçu organiza fila diante de agência bancária para evitar aglomerações

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

A Prefeitura de Nova Iguaçu criou uma dinâmica para que não haja aglomerações na agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Marechal Floriano Peixoto, a maior da Baixada Fluminense. Agentes da Secretaria de Segurança Pública estão orientando pessoas que precisam realizar procedimentos na unidade, como o atendimento e saque do Auxílio Emergencial do Governo Federal, entre outros. Também é determinado que se respeite uma distância segura entre as pessoas de pelo menos dois metros. Para facilitar o espaçamento entre as pessoas, a Travessa Ernestina, próximo à unidade, foi interditada a partir das 4h.

Apesar das cerca de duas mil pessoas que buscaram atendimento nesta quarta-feira (6) na Caixa, houve fluidez e pouco tempo de espera. Ainda foram colocadas cadeiras em frente à agência para atender as pessoas que têm prioridades, como idosos. Nesta quinta-feira, equipes da Prefeitura vão continuar com essa ação, expandindo também na agência da Praça da Liberdade, no Centro de Nova Iguaçu.

“Fizemos a marcação com setas na rua, respeitando o distanciamento de dois metros, até a entrada da agência, onde havia mais um ponto de bloqueio para evitar aglomeração. Deu certo”, afirmou o secretário de Segurança Pública de Nova Iguaçu, Igor Porto.

A Prefeitura ainda fez três pontos de bloqueio: um na Avenida Governador Portela, um na esquina da Travessa Ernestina com a Marechal Floriano Peixoto e outra no início do calçada da Caixa. Também foi disponibilizada uma equipe móvel para fiscalizar o distanciamento entre as pessoas na fila.

Equipes da Secretaria de Assistência Social de Nova Iguaçu (SEMAS) também fizeram um trabalho de orientação na fila e distribuíram máscaras caseiras de tecido, que foram produzidas por profissionais do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e do Espaço Municipal da Terceira Idade (ESMUTI).

Morador do Bairro da Luz, Adriano da Conceição, de 42 anos, que está desempregado, chegou à fila por volta das 9h e antes das 12h já estava em frente à agência.

“Não foi preciso madrugar para ser atendido. Tinha muita gente, mas o andamento foi bem rápido. Com essa organização não há bagunça”, comentou ele.

Inscreva-se em nossa Newsletter
Cadastre e receba notícias direto para seu email
Você pode se desinscrever a qualquer momento
você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais