Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Nova Iguaçu prorroga limitação de acesso ao Calçadão até o dia 3

 

A Prefeitura de Nova Iguaçu decidiu prorrogar até o dia 3 de junho, por meio de publicação extraordinária no Diário Oficial do município, neste domingo (31), a restrição de acesso ao Calçadão da Avenida Governador Amaral Peixoto, um dos principais polos comerciais do Estado do Rio de Janeiro. A ação, que vem sendo adotada desde o dia 11 de maio, é uma das medidas do governo municipal no combate à pandemia da Covid-19.

A Secretaria de Segurança Pública montou bloqueios parciais nos acessos ao Calçadão. Para isto, foram colocadas 13 barreiras sanitárias nas imediações da região, sendo que em apenas quatro delas é permitida a entrada e saída de pessoas que comprovarem trabalharem ou indo em estabelecimentos considerados essenciais. O controle de acesso é feito por agentes da Secretaria Municipal de Segurança Pública, com apoio da Guarda Ambiental Municipal, Segurança Presente e Polícia Militar. A restrição parcial acontece de segunda-feira a sábado, entre 5h30 às 18h. O trânsito também está proibido nas ruas no entorno do Calçadão.

Foto: Divulgação

Outras medidas adotadas em decretos anteriores foram prorrogadas como:

– Recomendação do uso de máscaras para a população;

– Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres poderão funcionar com o atendimento limitado ao público em 30% da sua capacidade de lotação, com a entrega e retirada de alimentos no próprio estabelecimento, assim como o serviço de entrega/delivery ou por aplicativo. A medida não se aplica ao interior de hotéis, pousadas e similares, que deverão funcionar apenas para os hóspedes e colaboradores;

– Podem funcionar pequenos estabelecimentos, tais como lojas de conveniência, mercado de pequeno porte, armazém, açougue, aviário, peixaria, padaria, lanchonete, hortifruti e demais estabelecimentos congêneres que se destinam à venda de alimentos, materiais de limpeza e higiene pessoal, material de construção e ferragens. É vedada a permanência continuada e a aglomeração de pessoas nesses locais;

– As feiras livres que comercializem produtos alimentícios poderão ocorrer desde que cumpram as determinações da Secretaria de Estado de Saúde e que as barracas mantenham distanciamento mínimo de dois metros e disponibilizem álcool 70% aos feirantes e público;

– Poderão funcionar supermercados, mercados e demais estabelecimentos que comercializem produtos alimentícios.

Continuam suspensos:

– A realização de eventos e de qualquer atividade com a presença de público, ainda que previamente autorizadas, que envolvem aglomeração de pessoas, tais como evento desportivo, show, salão de festa, casa de festa, evento científico, comício, passeata e afins;

– Atividades coletivas de cinema, teatro e afins;

– Funcionamento de academias, centros de ginástica, clubes de recreação diurnos e noturnos, salões de beleza e estabelecimentos similares;

– Funcionamento de lojas comerciais, shopping centers, centros comerciais, galerias e estabelecimentos congêneres, inclusive praças de alimentação. A presente suspensão não se aplica aos supermercados, farmácias e serviços de saúde, como hospitais, clínicas, laboratórios e estabelecimentos congêneres, em funcionamento no interior dos estabelecimentos descritos no presente inciso;

– Frequência, pela população, de lagoas, rios e cachoeiras.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais