Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Nova Iguaçu e Queimados são cenários para história em quadrinhos de terror

As histórias em quadrinhos (HQ) mexem com o imaginário dos fãs do segmento e desperta a imaginação. E foi assim que, em meio à pandemia, dois irmãos de Queimados, Perla de Castro e Pietro Peres, uniram a criatividade com a paixão pelas histórias em quadrinhos. A obra ‘Daisy’ retrata um enredo de terror tendo como fundo as cidades de Nova Iguaçu e Queimados.

A HQ conta uma história que se passa nos dois municípios e mostra uma jovem que, apesar de sonhadora, desde muito cedo seu destino fora transformado por mãos alheias. Em um universo que envolve emoções e adrenalina, cada personagem traz o retrato de uma sociedade cheia de vícios, sem compaixão, criminosa, além de atitudes que se tornaram banais na vida.

“A Daisy vivencia momentos conturbados desde a sua infância, que ditam o resto de sua vida. A história traz alguns protestos e reflexões mesmo dentro de um cenário terror, a questão do abuso de menor, por exemplo, que infelizmente é real dentro de tantos lares. O pano de fundo é a essência do ser humano que nem sempre se apresenta da melhor forma”, explica a escritora Perla de Castro.

A obra é interativa e tem sistema de áudio para dar ainda mais emoção na história. O livro, que foi escrito por Perla e ilustrado por Pietro, vem com um ‘Qr Code’ para acessar a novidade que compõe o desenrolar dos fatos.

“Vimos a necessidade de lançar este selo e que assim pudéssemos abrir espaços para narrativas diferentes e, claro, direcionado para o público infanto-juvenil e juvenil. HQ sempre foi e será um sucesso no nosso país e agora na nossa região”, conta Perla.

Baixada nas HQs

Perla e Pietro tiveram a ideia de retratar a Baixada Fluminense a partir da vontade de fazer com que as pessoas se identificassem com a história.

“Costumo trazer em tudo que produzo o cenário de nossas cidades da Baixada, onde nossos leitores daqui se identifiquem com os nomes dos bairros e ruas onde nasceram ou vivem até hoje. É uma forma de fazer com que o mundo também conheça nossa realidade, nossos costumes e vivência mesmo através de uma obra ficcional. É provar que a Baixada pode ser um cenário tão perfeito quanto os Hollywoodianos em livros e demais artes, e isso empodera outras pessoas a falarem de seu dia a dia, a criarem sem as amarras de achar que suas histórias só serão aceitas se falarem de cenários internacionais”, afirma Perla.

O lançamento será na próxima sexta-feira (17), em uma live no Instagram da editora Litere-se (@litereseeditora), às 18h. A live terá participação do público e os fãs vão poder tirar dúvidas e conhecer o livro.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais