Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

HGNI conta com modalidade de atendimento para garantir assistência rápida e reduzir internações

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) segue buscando alternativas para garantir o acolhimento no Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) em meio à pandemia da Covid-19. A unidade ampliou serviço prestado pelo Hospital Dia, um espaço que oferece assistência intermediária, entre a internação e o atendimento ambulatorial, onde o paciente em acompanhamento pós-cirúrgico faz seu procedimento e recebe alta em até 12h, agilizando o tratamento e evitando a ocupação de um leito clínico para casos de emergência.

Antes utilizado somente pela equipe de DST, o Hospital Dia passou a atender outras especialidades a partir de 1° de junho. Desde então, já foram realizados 52 procedimentos, sendo 50 de ortopedia e dois de cirurgia geral. A unidade também pode receber casos de bucomaxilofacial, ginecologia, neurocirurgia, urologia e cirurgia vascular. Todos os procedimentos são feitos a nível ambulatorial de assistência prevista pelo SUS (portaria nº 44/GM/2001).

“O uso do o Hospital Dia é fundamental, pois diminui o tempo de permanência do paciente internado, o risco de infecção hospitalar e oferece uma modalidade de tratamento rápida com toda a segurança assistencial, além de colaborar na luta diária do HGNI contra a superlotação”, destaca o secretário municipal de Saúde, Manoel Barreto.

Os pacientes atendidos no Hospital Dia são aqueles que necessitam de intervenção ou administração de medicação para tratamento em ambiente hospitalar. O setor conta com técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos que são responsáveis pela assistência e monitoramento dos casos, além de oito leitos específicos credenciados junto ao Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES). Recentemente, o espaço passou por readequações em sua estrutura, pintura e colocação de novos equipamentos e móveis, como macas, biombos, escadas e poltronas.

“Conscientizamos as chefias médicas de todas as especialidades do hospital que encaminhem, dentro do possível, os pacientes com perfil para utilizar o serviço, contribuindo com o giro de leitos”, explica o diretor geral do HGNI, Joé Sestello.

Daniel dos Santos, de 12 anos, foi um dos quatro pacientes atendidos pelo Hospital Dia nesta sexta-feira (17). Ele sofreu uma fratura no antebraço em 20 de maio. Ficou internado no HGNI por sete dias e passou por cirurgia. Após a alta, a família compareceu em todas as consultas para avaliação pós-cirúrgica, até fazer o procedimento para retirada do fio kirschner em menos de 1h. A mãe Dalila Belarmino elogiou todas as etapas do tratamento.

“Desde o dia que ele internou, o acompanhamento e até hoje, quando praticamente se encerra essa parte da cirurgia, eu só tenho a agradecer pelo acolhimento. É um serviço importante para os pacientes que fazem cirurgia no Hospital da Posse”, disse ela.

O Hospital Dia atende pacientes que fazem acompanhamento ambulatorial pós-cirúrgico no HGNI ou pelo setor de DST. O espaço funciona dentro do ambulatório, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Inscreva-se em nossa Newsletter
Cadastre e receba notícias direto para seu email
Você pode se desinscrever a qualquer momento
você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais