Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Aglomerações e desrespeito às prioridades são registradas na agência da Light em Nova Iguaçu

O atendimento prestado pela Light em sua agência no Centro de Nova Iguaçu está sendo motivo de inúmeras reclamações dos clientes. De acordo com eles,  não é de hoje que a concessionária de energia elétrica desrespeita os iguaçuanos.

“É um grande absurdo o que a Light faz com a gente. E ainda dizem que podemos fazer as solicitações por telefone, mas quem consegue? Tentei e no final a atendente mandou que eu procurasse a loja mais próxima, ou seja, para que existe o tele atendimento então?”, questiona o comerciante Carlos Alberto, que tentava transferir a titularidade da ligação de sua loja.

E para piorar, estamos em um momento de pandemia, onde as autoridades sanitárias recomendam que as aglomerações sejam evitadas. Mas parece que na agência da Light isso não vem sendo seguido. Nas imagens registradas pelo cliente Dênis Gustavo, é possível ver que não nenhum distanciamento entre os clientes na fila.

“Idosos, gestantes na fila e não possuí atendimento preferencial. Sempre um atendimento precário, em momento de pandemia, promovendo aglomeração nas filas, um empresa que não investe em tecnologia, os tele atendimentos e virtuais não funcionam para determinados tipos de serviço”, revolta-se ele.

De acordo com a Light, as Agências Comerciais devem oferecer uma série de serviços para os clientes, entre eles estão: troca de titularidade, alteração de carga, relocação de ramal ou medidor, extensão de rede, encerramento de contrato, cadastro da Tarifa Social de Energia Elétrica, consulta de débitos, parcelamento de dívidas, segunda via de conta, religação, alteração da data de vencimento, aferição de medidor e regularização junto à empresa.

Mas para a auxiliar de enfermagem, Rosana Félix, a realidade é bem diferente do que a concessionária apregoa em seu site:

“Tudo mentira. Eles falam que a gente pode fazer as solicitações pelo site, mas sempre há algum empecilho, sempre pedem algum documento e isso só pode ser entregue na loja”, diz.

FILA
Foto: Divulgação

E quem não tem tanta facilidade para usar a internet, como faz? É justamente o caso do aposentado José Maria. Morador do bairro Miguel Couto, ele que tem 69 anos, diz não saber nem usar o telefone. E assim como eles, há outras tantas pessoas. É justamente esse público que é a maioria das pessoas que ficam na fila.

“Não sei nem ligar direito pelo telefone, que dirá usar internet. Só queria resolver meu problema”, lamenta o idoso, que esperava na fila juntamente com os demais, demostrando claramente que a Light não respeita o atendimento prioritário.

Entramos em contato com a Light, que nos enviou a seguinte nota:

A Light identificou que, nesta data, houve um fluxo intenso de clientes na agência em busca de parcelamento de débitos. Visando à segurança de todos, a empresa está trabalhando com horários agendados e realizando atendimento expresso para reduzir o tempo de espera.

Além disso, os clientes estão sendo orientados na fila e recebendo senhas de atendimento até que seja possível liberar vaga dentro da agência (respeitando às políticas de segurança).

Quanto aos clientes preferenciais, a empresa afirma que o atendimento segue normalizado: quando identificados na fila, estes clientes são retirados para atendimento imediato.

 

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais