Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Horizonte 2021: milhares de empregos serão criados com a Lei do Aço

PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS

Rogério Santana

Horizonte 2021: milhares de empregos serão criados com a Lei do Aço

2 de janeiro de 2021

 

Terceira maior economia do estado, representando 5,7% do PIB estadual, a Região do Médio Paraíba é, depois da Metropolitana, a mais industrializada do Rio de Janeiro, destacando-se o eixo Volta Redonda – Barra Mansa – Resende. Inclusive, a área vem sendo, cada vez mais, opção de novos investimentos em território fluminense. E vai ganhar mais impulso por meio de Volta Redonda, que acaba de ser beneficiada com a regulamentação da Lei do Aço (estadual; 8.960/20). A lei incentivará a instalação de sete novas empresas no município, originando um polo metal mecânico, com a previsão de gerar 3,5 mil empregos diretos. As novas empresas funcionarão em parceria com a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

 

A Lei do Aço trata da redução da carga tributária de ICMS que será dada a empresas da cadeia do aço, dando igualdade de condições com outros estados, como Minas Gerais e São Paulo. Também será reforçada a vocação fabril de Volta Redonda, que, no início do ano, contava com cerca de 21.500 empregos na indústria para um total de cerca de 69.500 postos de trabalho.

 

O potencial econômico do Médio Paraíba é garantido por quatro Arranjos Produtivos Locais (APLs) – Cluster Automotivo, Metal Mecânico, Cachaças Especiais, Polo do Café – e diferentes vocações econômicas. A região possui um diversificado parque industrial, com destaque para, além do setor automotivo, siderurgia, metalurgia, equipamentos de informática, produtos de borracha, agropecuária, alimentos e bebidas e químicos.

 

Nos últimos anos, a indústria automotiva tornou-se uma grande âncora. Grandes montadoras são relevantes na produção, que também conta com diversos fornecedores desse mesmo setor. O turismo é outra vocação econômica da região.

 

Cluster Automotivo

 

O Cluster Automotivo é formado por 20 empresas, reúne aproximadamente 8 mil funcionários e tem como âncoras as montadoras MAN Latin America (Volkswagen), Nissan/Renault, Jaguar/Land Rover, Hyundai e Peugeot-Citroën. É o segundo maior polo automotivo do Brasil em número de empresas. Concentra-se na área formada por Resende, Porto Real, Itatiaia e Quatis. Tem uma produção diversificada, que vai de tratores a caminhões, passando por carros de passeio e ônibus.

 

Apoio ao crescimento

 

A Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja) registou a abertura de 2.333 empresas no Médio Paraíba de janeiro a novembro de 2020. Foram 903 em Volta Redonda, 482 em Barra Mansa e 383 em Resende, entre outros municípios.

 

Dos 12 municípios que formam a região, oito contam com as facilidades do Alvará Automatizado, emitido pelo Sistema de Registro Integrado (Regin) e disponibilizado pela Jucerja: Itatiaia, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Claro e Volta Redonda. O Alvará Automatizado é gerado junto com o registro do ato, para empresas com atividades de baixo risco, incentivando o empreendedorismo local.

 

Assim, o empresário obtém pelo sistema seu contrato social, CNPJ, inscrição estadual (se necessária) e o alvará municipal. A Jucerja também possui delegacias (postos de atendimento) em cinco municípios da região: Barra do Piraí, Barra Mansa, Resende, Valença e Volta Redonda.

 

A Agência Estadual de Fomento (AgeRio) concedeu um total de R$ 44 milhões para gestores e empresários do setor público e privado localizados no Médio Paraíba, por meio de créditos distribuídos entre micros, pequenas, médias e grandes empresas, microempreendedores individuais (MEIs) e prefeituras. Entre as micro, pequenas, médias e grandes empresas, 61 empreendimentos foram financiados pela AgeRio, que disponibilizou um valor total aproximado de R$ 36,3 milhões em créditos a este segmento. A agência também contemplou 23 MEIs, direcionando R$ 115 mil, distribuídos entre os microempreendedores.

 

Logística

 

O Médio Paraíba é cortado por rodovias, que permitem o acesso não só a outros municípios fluminenses, mas também a São Paulo e Minas Gerais, destacando-se a rodovia Presidente Dutra e a BR-393, que possibilita a conexão com a rodovia BR-040, que liga o Rio a Belo Horizonte. A região conta ainda com o aeroporto de Resende e a ferrovia da MRS, que facilita o escoamento da produção de minério aos principais portos.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais