Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Guarani e Ponte Preta não saem do empate

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

É claro que o centenário dérbi campineiro não precisa de muitos ingredientes para atiçar a rivalidade entre os rivais. Mas o clássico da noite desta terça-feira (5), no Brinco de Ouro da Princesa e válido pela abertura da 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, tinha um ingrediente a mais. Foi um verdadeiro confronto direto para se aproximar de uma vaga no G-4, mas que terminou em 1 a 1.

Faltando apenas seis rodadas para o final do torneio, o Guarani chegou ao confronto ocupando a 6ª posição, com 47 pontos, e a Ponte Preta na 7ª, com um a menos.

Diante deste cenário, o jogo tinha tudo para ser muito movimentado. E foi. Logo no primeiro minuto de jogo, Bidu, lateral-esquerdo do Guarani, pegou um rebote e mandou uma bomba para o gol da Macaca. A bola passou raspando e assustou o goleiro Ygor Vinhas. Aos seis foi a vez de os visitantes ameaçarem. O meia Camilo bateu de fora da área e dessa vez quem se assustou foi o goleiro do Bugre, Gabriel Mesquita.

Aos 11, o primeiro gol só não saiu porque o goleiro da Ponte Preta fez um milagre. O atacante Matheus Souza chegou frente a frente com Ygor Vinhas, que saiu muito bem e evitou a abertura do placar. O Bugre não fez e acabou levando. Aos 25, Bruno Rodrigues deu ótimo passe para Matheus Peixoto na área. O atacante só tocou, para balançar a rede e abrir o placar. Com a vantagem, a Ponte passou a administrar um pouco mais o jogo. E o Guarani não teve muita força para ameaçar até o final da etapa inicial.

O panorama do segundo tempo não mudou muito. O Guarani tentava sair, mas não conseguia criar grandes oportunidades. E a Macaca forçava um pouco mais nos contra-ataques. Aos quatro, a Ponte Preta chegou perto do gol com Barreto batendo firme de longe. Mas o goleiro bugrino pegou sem problemas. Aos oito, o Guarani criou a primeira chance perigosa depois de muito tempo. Renanzinho completou um cruzamento e o goleiro da Ponte salvou. Depois o jogo começou a mudar. Os anfitriões se atiraram para cima e os visitantes passaram a marcar cada vez mais atrás. O castigo veio logo. Aos 14, Camilo, que teve participação destacada no gol da Ponte Preta, errou um passe bobo na saída de jogo e a bola sobrou para Mateus Ludke. O lateral-direito driblou um adversário e soltou uma bomba de longe para empatar. Um belíssimo gol.

Aos 27 quase veio a virada. Matheus Souza fez bela jogada, arrancando da intermediária, tabelando e driblando de calcanhar. Tudo isso antes de bater forte da entrada da área. Mas a bola acabou subindo muito. Aos 31, foi a vez de a Macaca perder grande chance. O atacante Bruno Rodrigues driblou o zagueiro e, cara a cara com o goleiro bugrino, acabou tirando demais, e mandou a bola à esquerda da trave. Já na reta final do jogo, aos 42 minutos, a Ponte Preta desperdiçou outra grande chance. O atacante João Veras ficou com a bola na frente do goleiro Gabriel depois de um vacilo da zaga do Bugre. Só que o avante demorou demais, e não finalizou corretamente.

A cinco rodadas do final da Série B, o Guarani se mantém apenas na 6ª posição, com 48 pontos. A Ponte Preta continua na 7ª, somando um a menos do que o rival campineiro. Mas o dérbi foi apenas o primeiro jogo da 33ª rodada. Dessa forma, a distância para a zona de classificação pode aumentar. A Ponte Preta volta a jogar apenas na próxima segunda-feira (11), quando recebe o Cuiabá no Moisés Lucarelli. No mesmo dia, o Guarani vai até Maceió para enfrentar o CRB no Rei Pelé.

Veja a classificação atualizada da Série B do Brasileiro.

Inscreva-se em nossa Newsletter
Cadastre e receba notícias direto para seu email
Você pode se desinscrever a qualquer momento
você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais