Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Estado do Rio atinge a meta de vacinação contra a Febre Aftosa

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI
PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS

Divulgação

Estado do Rio atinge a meta de vacinação contra a Febre Aftosa

8 de janeiro de 2021

 

O estado do Rio de Janeiro registrou o índice de 90% de bovinos e bubalinos vacinados contra a Febre Aftosa, atingindo a meta inicial, mesmo com as dificuldades enfrentadas pela pandemia de Covid-19. A segunda etapa da campanha de vacinação, realizada no período de 1° de novembro a 15 de dezembro, teve como objetivo imunizar bovinos e bubalinos de zero a 24 meses de idade. 

– Quero ressaltar a importância dessa campanha de vacinação para todo o estado. Estamos avançando rumo à retirada da vacinação contra a febre aftosa no estado do RJ até 2022 – ressaltou o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz, que destacou o trabalho dos servidores da Defesa Agropecuária.
 

Em função da pandemia, o estado prorrogou o prazo da campanha de vacinação e criou um novo sistema digital elaborado pelo Centro de Tecnologia e Informação e Comunicação do Estado do Rio (Proderj), que disponibilizou os formulários digitais para lançamento dos dados de rebanho e cadastro on-line. As ações fizeram com que o produtor tivesse amplo acesso à informação e pudesse, mesmo durante a pandemia, se adaptar às formas digitais de envio das informações da declaração.
 

– Esse resultado só foi possível  graças à parceria que existe entre o órgão oficial de Defesa Agropecuária, os produtores, as secretarias municipais de Agricultura, a extensão rural e a Federação da Agricultura do Estado do Rio de Janeiro. A união fez com que o produtor tivesse acesso às informações e pudesse entregar a declaração dentro do prazo – afirmou o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique de Moraes. 

A imunização dos animais contra a Febre Aftosa é fundamental para garantir o status de reconhecimento de zona livre com vacinação. Vale lembrar que o produtor que não vacinou seu rebanho estará sujeito à multa. As declarações continuam sendo lançadas no sistema informatizado da Defesa e o resultado final será enviado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no dia 30/01.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais