Nova Iguaçu Online
Notícias de Nova Iguaçu todo dia

Hospital Geral de Nova Iguaçu investe em capacitações para seus profissionais

O Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) vem promovendo uma série de capacitações para seus profissionais, com o objetivo de oferecer uma assistência de maior qualidade aos pacientes. A unidade conta com o Núcleo de Educação Permanente (NEP), setor responsável por organizar, planejar e realizar os treinamentos e simulações que acontecem diariamente, conforme a rotina dos funcionários.

Reconhecido como Hospital de Ensino pelos Ministérios da Saúde e Educação, o HGNI investe na qualificação contínua de cada profissional. Com a grande demanda de atendimentos – cerca de 18 mil por mês – os treinamentos e atualizações são necessários para uma atuação mais segura e qualificada aos pacientes que chegam diariamente de toda a Baixada Fluminense.

“Criamos um planejamento de capacitações para os funcionários saberem a importância da qualidade assistencial, formas de tratamento, segurança e protocolos, evitando as inconformidades assistenciais”, explica o diretor-geral do HGNI, Joé Sestello.

Embora seja composto por uma equipe de enfermeiros, o NEP também capacita profissionais de outras especialidades. Diariamente, todos os setores são avisados sobre os treinamentos e os funcionários liberados conforme a disponibilidade. Em média, acontecem cinco capacitações por semana.

“Pensamos os treinamentos de acordo com algumas dificuldades que identificamos na parte assistencial ou administrativa, conforme necessidade do profissional e da instituição. Então nós propomos temas e preparamos a capacitação”, ressalta a Superintendente de Enfermagem, Jaqueline Patrício, que está ligada ao NEP e a organização dos treinamentos.

Neste mês, temas que estão diretamente associados à assistência do paciente foram abordados, como “Protocolo de Dor Torácica”, “Uso do Desfibrilador”, “Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP)”, inclusive com repetições para outras equipes de plantão e simulações feitas no Centro de Estudos do HGNI.

Uma das participantes foi a técnica de enfermagem Patrícia Teixeira, de 41 anos. Ela, que atua no HGNI há três anos, cuidando de pacientes do setor de enfermaria, aprovou a importância das capacitações.

“Muitos profissionais têm uma rotina intensa de trabalho e, por isso, é comum surgir alguma dúvida. Mas, com treinamentos e simulações, conseguimos rever estes temas e nos aprimorar mais”, conta ela.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais