Comendador Soares Poder Executivo

Nova Iguaçu amplia serviço de cirurgias de catarata

Nova Iguaçu amplia serviço de cirurgias de catarata 9

Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 98946-3738 e envie uma mensagem com o texto “NOVA IGUAÇU” e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

Nova Iguaçu amplia serviço de cirurgias de catarata



Nova Iguaçu amplia serviço de cirurgias de catarata 10

Jorge de Oliveira Machado, de 67 anos, viu sua vida mudar em dois meses. Diagnosticado com catarata, o aposentado foi um dos beneficiados pelo convênio firmado entre a Prefeitura de Nova Iguaçu e a Cirurgia Ocular São Cristóvão (COSC), para realização de cirurgia de catarata pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ele fez o primeiro procedimento em 26 de junho e, nesta quarta-feira (31), retornou à clínica para operar o segundo olho e voltar a enxergar. Foram mais de dois anos aguardando para resolver o problema.

“Eu não imaginava operar as duas vistas tão rápido. Foi uma surpresa. Fiz duas revisões da primeira cirurgia, peguei alta, encaminhamento e estou aqui pronto para fazer a segunda”, disse o aposentado ao lado da esposa Maria Luzia, de 58 anos, que acompanhou o marido. “Eu fiquei surpresa da segunda cirurgia ser tão rápida”, declarou ela.

O convênio foi firmado em junho e vai permitir a realização de uma média de 300 cirurgias de catarata e 600 atendimentos oftalmológicos por mês. Atualmente, Nova Iguaçu conta com 215 pacientes cadastrados na Central Municipal de Regulação aguardando pela cirurgia. O objetivo da Prefeitura é zerar a atual fila e incluir novos pacientes que ainda não entraram no sistema de regulação. “A expectativa é que em três meses a gente zere a fila de catarata. É muito bacana ver a alegria do paciente em enxergar de forma clara logo depois que acaba a cirurgia. É uma alegria poder ofertar esse tipo de serviço aos nossos pacientes”, comemora o prefeito Rogerio Lisboa.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Manoel Barreto, o paciente que necessita de exames oftalmológicos deve comparecer a uma das unidades de saúde de Nova Iguaçu, onde será avaliado, e em caso de necessidade de cirurgia, será direcionado à Secretaria de Saúde para ser inserido no sistema de regulação. “Toda unidade de saúde é reguladora. O paciente que chega na nossa clínica da família ou unidade básica com déficit visual ou qualquer alteração oftalmológica vai ter uma avaliação clínica e sai de lá com uma consulta marcada. Em caso de cirurgia, será inserido na regulação e chamado para fazer o procedimento”, explica o secretário.

A família de Sueli da Rocha, de 61 anos, seguiu a indicação explicada pelo secretário. A paciente aguardava há dois anos pela cirurgia de catarata. Ela esteve na clínica nesta quarta (31), realizou exames e deu início ao processo de recuperação da visão. “A primeira etapa foi feita na Clínica da Família em Comendador Soares, onde moramos. Me avisaram para comparecer à Secretaria de Saúde e de lá autorizaram ela a fazer a cirurgia. Foi rápido. Ela já conseguiu operar um olho”, conta a filha de Sueli, Alice da Rocha.

De acordo com o oftalmologista e coordenador médico da clínica, Jaime Guedes, a catarata é um problema reversível através de uma cirurgia minimamente invasiva. “Com a catarata, o paciente perde a visão, opera e volta a enxergar novamente. É um procedimento feito por uma técnica de microincisão, que não precisa de pontos. Quando a pessoa perde cerca de 40% da visão, já é submetido a cirurgia”. Ainda segundo o médico, a diferença da cirurgia de um olho para o outro é de cerca de um mês. “Após operar o paciente vem para a revisão no dia seguinte e aguarda 30 dias, utilizando o colírio indicado, para retornar e fazer a segunda cirurgia”, completa.

A catarata e um processo de opacificação do cristalino, que é uma lente natural dos olhos localizada atrás da íris. Essa lente (cristalino) é normalmente clara e transparente. Com o aparecimento da catarata, ela se torna opaca e impede a passagem dos raios luminosos que formam a imagem no fundo do olho. A catarata é responsável por 20 milhões de cegos no mundo, e no Brasil 350 mil pessoas apresentam cegueira por conta da doença. No entanto, a perda de visão é reversível com a cirurgia.

Nova Iguaçu amplia serviço de cirurgias de catarata 11Nova Iguaçu amplia serviço de cirurgias de catarata 12

Comentários

Publicidade