Geral Poder Executivo

Nova Iguaçu lança serviço de Proteção Social Básica no Domicílio

Nova Iguaçu lança serviço de Proteção Social Básica no Domicílio 9

Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 98946-3738 e envie uma mensagem com o texto “NOVA IGUAÇU” e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

Nova Iguaçu lança serviço de Proteção Social Básica no Domicílio



Nova Iguaçu lança serviço de Proteção Social Básica no Domicílio 10

Pessoas com deficiência, a partir dos 7 anos, e idosos, a partir dos 60, em situação de vulnerabilidade, seja pela fragilidade dos vínculos familiares e sociais vão passar a ter atendimento especial em Nova Iguaçu. A Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) lança nesta quarta-feira (31) o serviço de Proteção Social Básica no Domicílio – PSB no Domicílio, que visa o desenvolvimento da autonomia destas pessoas e também a prevenção de situações de risco, exclusão e isolamento.

Embora seja lançado nesta quarta, o serviço já vem sendo desenvolvido no município. O primeiro passo foi a identificação e cadastramento do público-alvo por meio de visitas domiciliares. Uma equipe composta por um assistente social, um psicólogo, um pedagogo e um orientador social fará o trabalho de mobilização junto a toda a família que cerca a pessoa inserida no programa para participar das ações.

Morador do bairro Vila Anita, Renato Santana da Cruz, de 20 anos, cadeirante desde os 10, já foi cadastrado no serviço. “Meu filho tem tido muita dificuldade para interagir com as pessoas desde que foi diagnosticado com a síndrome da distrofia muscular de Deuchenne. Creio que este novo serviço oferecido pela Prefeitura de Nova Iguaçu poderá ajudá-lo a se desenvolver e ter uma vida melhor”, afirma a dona de casa Antônia Santana da Cruz, mãe de Renato.

Nova Iguaçu lança serviço de Proteção Social Básica no Domicílio 11Nova Iguaçu lança serviço de Proteção Social Básica no Domicílio 12

Segundo a secretária da SEMAS, Elaine Medeiros, as primeiras visitas buscam criar uma relação entre a equipe do PSB no Domicílio e a família. “Desta forma, iremos identificar as necessidades e analisar caso a caso, oferecendo oficinas e atividades que possam ajudar no desenvolvimento da pessoa assistida e também no fortalecimento de vínculos. Elas também serão referenciadas e acompanhadas pelos CRAS e orientadas sobre as demais políticas, programas e serviços públicos oferecidos”, explica Elaine.

No dia em que foi cadastrado, Renato e a mãe puderam falar sobre os gostos do jovem que é fã de videogame. A ideia é trabalhar atividades que agradem aos usuários do serviço no fortalecimento de vínculos. A equipe da SEMAS também vai contar com 15 estagiários, todos estudantes universitários dos cursos de Psicologia e serviço Social.

Comentários

Publicidade